Reprovação em Concurso Público?

Saiba como aproveitar esta experiência!

Reprovação em Concurso - Reprovação em Concurso Público?

Sempre que eu encontrava com algum amigo ou parente ouvia a mesma pergunta: “E aí, passou?“. Essa era, sem dúvida, a pergunta da qual eu mais fugia enquanto eu estudava.

E como explicar a reprovação para quem te ajuda a custear os estudos, pagando curso e materiais, como pai e mãe? Acontece com você?

Ninguém quer passar por uma reprovação em concurso público. Isso é um fato …




Tanto tempo e recursos aplicados ao propósito de garantir uma vaga e a carreira pública que, ao ser reprovado, é difícil aceitar e até mesmo continuar tentando.

E se eu lhe disser que reprovar faz parte do processo? Parece loucura, mas a maioria dos candidatos que já atingiram a aprovação já passaram por outras seletivas públicas e reprovaram – e isso aconteceu comigo também.

Estes candidatos que tiveram sucesso souberam aproveitar a reprovação em concursos públicos com o uma verdadeira alavanca, não só de estudo como de compreensão geral sobre o processo.

O papel da reprovação em concursos públicos

Em primeiro lugar, É importante que você saiba que essa é uma etapa praticamente obrigatória no caminho de quem busca uma vaga na administração pública.

Ser reprovado em um concurso público é normal. Aliás, o que acontece com a maioria dos candidatos é estudar e não passar.

A reprovação faz parte do processo de concurso público assim, por exemplo, como o desemprego é parte inalienável da vida profissional. Por mais que não busquemos estas experiências, elas podem acontecer e vão ocorrer em algum momento. É vida que segue!

O que, afinal, você aprendeu na experiência da reprovação?

Uma de suas funções é ensinar o que de outra forma você ainda não aprendeu. Não veja a reprovação como uma desgraça ou como um impedimento, mas como uma oportunidade de aprendizado e de fazer mais e melhor. Ela tem lições a lhe ensinar que não aprenderia de outra forma. Pense nisso!

Como usar a reprovação em concursos público ao seu favor?

O primeiro passo para usar a reprovação como um trampolim para o seu propósito de passar em concurso público é aceitar que reprovou.

Muitas pessoas simplesmente jamais alcançam bons resultados depois de uma reprovação e nem é pela foto de terem reprovado, mas pela perspectiva do ocorrido.

Lembre-se de que as coisas têm o peso e o valor que damos a elas.

Se, depois de reprovado, você sentir medo e ver a reprovação como um desafio intransponível e uma negativa de sua capacidade, nunca conseguirá passar. Se a reprovação for vista como um degrau, como uma experiência cheia de lições aproveitáveis, você terá mais condições que seus concorrentes de ser aprovado.

O segundo passo é analisar quais as matérias em que mais teve dificuldades e quais teve mais facilidade para saber onde errou e o que pode ser feito diferente para melhorar.

Esta análise é fundamental! Além disso, avalie seus métodos de estudo e recursos utilizados – É possível mudá-los quando não são eficientes.

O terceiro passo é entender que o que você estudou pode ser utilizado para outros concursos e que estes conhecimentos não se perdem.

Esta é uma grande vantagem! Por mais que cada edital tenha as suas próprias características, muitas das disciplinas e conteúdos são os mesmos, inclusive entre seletivas de entidades públicas diferentes. Mas apenas se adaptar àquilo em que o novo concurso se difere.

O quarto passo é compreender que, ao participar de um concurso público e não for aprovado, você ganha a vantagem de compreender como funciona o processo seletivo como um todo – como é realizado o edital, quais os recursos que pode efetuar, qual o prazo útil de estudo entre a inscrição e as provas, por que é importante estudar antecipadamente, como funciona a pontuação e os pontos de corte, etc.

Fica o meu conselho e dica final: NÃO DESISTA! VALE MUITO A PENA todo o esforço e os sacrifícios feitos.

Faça o que deve ser feito que em breve você vai comemorar a aprovação. Tenha em mente que você pode e que “Reprovação é uma vírgula, não uma sentença final”. “Concurso não se faz para passar, mas até passar. Simples assim.

Ah, e lembre-se, quando te fizerem aquela pergunta … “E aí, já passou?”, responda olhando nos olhos da pessoa, alto e com firmeza: “Ainda não – mas vou passar.

O conhecimento que pode ser utilizado para todos os concursos você também encontra aqui: Cursos para todos os Concursos Públicos

Editais e Apostilas para os concursos específicos de cada Estado e Instituição, você encontra aqui:  Editais e Apostilas para cada Concurso Público

Cursinhos específicos para cada Concurso Público você também encontra aqui: Cursinhos para cada Concurso Público




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *