Para passar no Concurso, você deve investir nos seus Fracassos

Uma das principais limitações ou “barreiras” que os candidatos se deparam é o medo do fracasso.

medo do fracasso - Para passar no Concurso, você deve investir nos seus Fracassos

Bom, se você é uma pessoa normal, não gosta de falhar, de ter uma nota ruim, de errar uma questão, de ser reprovado em uma prova. Ninguém gosta, não é mesmo? A reação normal aos fracassos é a seguinte: evitamos lidar com as matérias que não gostamos e/ou que costumamos nos dar mal. Se você tem essa tendência, precisa quebrar essa barreira para atingir seus objetivos. Vamos explicar a razão abaixo …..
1 – O esforço nas suas matérias “problema” rende muito mais
Esse ponto, por si só, já é um “pulo do gato”. Vamos imaginar que você tenha uma matéria que já domina e gosta. Nessa matéria você costuma ter um rendimento de 85% a 95% de acerto. As vezes até gabarita as questões dela na prova.
Bom, não adianta gastar muito tempo com essa matéria, já que pode no máximo melhorar um pouquinho seu rendimento na prova, concorda?
Já naquela matéria que você não sabe nada (ou quase nada), você tem um potencial de ganho muito maior.
Se seu rendimento na matéria é de 30 a 40%, um esforço maior nela pode duplicar seu resultado, te levando a um patamar de 60 a 80% de rendimento.
2 – Uma boa preparação envolve “fechar os buracos”
Uma das coisas que você tem de entender quando se prepara para um concurso é o seguinte: você está brigando com você mesmo, não com os demais candidatos.
Para ser aprovado em um concurso, você precisa atingir uma média alta de rendimento na prova, que costuma ser de 70 a 90% dos pontos possíveis. Isso varia de concurso para concurso, é claro, mas você precisa se pôr em condição de ter esse tipo de rendimento.
Até chegar lá, não interessa quantas pessoas estão concorrendo, qual a relação candidato/vaga, nada disso. E depois de chegar lá, tampouco você deve se preocupar com isso. A verdade é que muitos poucos dos que prestam uma prova de concurso está realmente “na briga”, pois ainda não estão em condições de ter esse tipo de rendimento.
E para atingir esse nível de 70 a 90%, você precisa fechar o máximo de “buracos” que der na sua preparação. De nada adianta “fechar” Português se você errar quase tudo de Direito Constitucional, por exemplo. Essa última vai puxar sua média para baixo.
O que eu estou tentando dizer para você é o seguinte: o que define sua aprovação não é o número de matérias em que você “arrebenta”, mas o número de matérias que você vai mal. Se esse número for grande, você ainda não se pôs na posição de brigar por uma vaga.
Você não precisa gabaritar nenhuma matéria, mas sim ter um rendimento bom (70 a 80%) no máximo de matérias que der.
3 – Muitas das vezes, a matéria começa a ficar mais “gostosa” quando você entende melhor
No começo, você não entende muita coisa e fica chateado quando erra a maior parte das questões. Os temas são confusos e a sua cabeça até dói quando estuda.
Com o tempo, começa a entender algumas partes da matéria e vê que o rendimento começa a melhorar. O medo de encarar as questões começa a diminuir, sua confiança vai aumentando.
Quando você menos espera, já está gostando mais de ler sobre o tema, já se sente melhor resolvendo as questões e a matéria deixou de ser um “bicho papão” para você.
Sucesso puxa sucesso. Dê uma chance para a matéria que ela pode te conquistar
Conclusão
Quanto mais cedo você começar a investir em seus fracassos, mais rápido vai se pôr em condição de passar em um concurso.
Após cada prova feita, faça uma análise de qual foi seu rendimento em cada uma das matérias e direcione mais seu tempo para aquelas em que você está indo pior. Assim, você vai fechando seus “buracos” mais rápido.
Se estiver afim de aprofundar alguma matéria, saiba que no site do Ensino Nacional aqui abaixo, tem muitos cursos e aulas sobre as principais disciplinas específicas para concursos, como Matemática, Português e Inglês.
É disponibilizado também o Curso / Treinamento: “Como ser Aprovado em Provas e Concursos“.
Visite o site no link aqui abaixo e, na janela de busca, procure a disciplina de seu interesse:
CURSOS E AULAS DO ENSINO NACIONAL 
É isso ai, espero que essa mensagem tenha te ajudado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *