Não foi feito pra trabalhar em escritório?

Conheça, e comece a estudar em casa, as 4 profissões que você pode seguir e que tem rotinas bem diferentes

nc3a3o foi feito para trabalhar em escritc3b3rio - Não foi feito pra trabalhar em escritório?

Se você até já tentou se acostumar com as quatro paredes, tornar a cadeira mais confortável e deixar o toque do telefone mais baixo, sem sucesso, então trabalhar em escritório não combina com você….

Independentemente de sua atividade atual, á possível mudar de profissão e sair do escritório direto para um emprego que torne o trabalhador muito mais realizado e feliz.

Embora o ambiente do escritório tenha alguns benefícios, como a segurança, a tecnologia e colegas de trabalho divertidos, a sua rotina pode ser prejudicada. Trânsito, horas sentado e tédio são só alguns dos “sintomas” que afetam quem não nasceu para o escritório.

É possível dar a volta por cima e encontrar uma profissão mais adequada para o seu perfil, que gera mais lucro e que não envolve passar oito horas diárias trancado no escritório. Além disso, em alguns casos, você nem precisa ter chefe, tornando seus horários de trabalho mais flexíveis e o seu tempo livre muito mais proveitoso. Descubra quais são as melhores opções:

AGENTE DE VIAGENS

O profissional que oferece aos clientes serviços de turismo, como passagens aéreas, reservas de hotéis, excursões, aluguel de veículos e ingressos de atrações proporciona experiências inesquecíveis para quem vai viajar.

O profissional pode ser contratado por uma agência ou atuar de forma independente. A diferença é que, na agência, ele terá que cumprir metas, oferecer apenas as opções que estão disponíveis no local de trabalho e estará subordinado ao patrão. Já atuando de forma autônoma, é possível trabalhar de acordo com o próprio conhecimento e experiência.

Para se dar bem nessa profissão, não é preciso ter um curso superior, mas é desejável a realização de um curso de capacitação profissional. Entre as características mais importantes, é necessário se relacionar bem com os clientes e com os parceiros, pois eles vão determinar o sucesso dos seus serviços. Você também deve ter conhecimento em geografia, poder de persuasão e nível de inglês intermediário, pois o trabalho vai exigir contato com diferentes países.

No Brasil, a média salarial para o agente de viagens é de R$ 1.500. Outros benefícios são descontos para fechar o seu próprio tour, o acesso a informações turísticas do mundo inteiro e ser reconhecido com um verdadeiro consultor de viagem pelos familiares e colegas.

GUIA TURÍSTICO

A profissão de guia turístico é uma das que mais dão liberdade para quem não gosta de trabalhar em escritório, pois é possível trabalhar em qualquer lugar do mundo, desde que você esteja bem informado sobre o local. O setor está em expansão, especialmente no Brasil, pois, devido a alta do dólar, os turistas estão preferindo conhecer as belezas nacionais.

Este profissional é responsável por acompanhar e orientar grupos de turistas provenientes de diversas regiões que estão realizando uma viagem. Nos bastidores, o guia atua com o desenvolvimento e o planejamento de roteiros e atividades adequados para o perfil dos viajantes que vai atender.

A maior parte destes profissionais é autônoma, e, para garantir o emprego em solo brasileiro é necessário de qualificação técnica e cadastro no Ministério do Turismo. Eles também são muito bem humorados e pacientes, capazes de intermediar conflitos e lidar com imprevistos que podem acontecer durante o tour.

A média salarial vai depender da cidade onde o profissional atua: nos destinos mais tradicionais, o mercado está saturado, e a remuneração será intermediária, enquanto que, nos locais onde quase não há turistas, o salário será inferior. Para ganhar bem, além da qualidade no atendimento, o melhor é procurar por locais turísticos em expansão e ser um dos poucos guias disponíveis na região.

ESTETICISTA

A profissão desperta o interesse de muitas mulheres, embora possa ser exercida por homens, e realiza procedimentos para cuidados com o corpo, a beleza, a saúde e o bem-estar, como tratamentos estéticos, depilação, drenagem linfática, entre outros. É uma boa aposta para quem quer uma carreira sólida, pois o setor é imune a crises e está com o mercado aquecido no Brasil.

Para poder trabalhar na área, um esteticista precisa ter, no mínimo, o ensino técnico, ou investir em um dos crescentes cursos de graduação. O contato com os clientes é muito próximo e a afinidade com a área de ciências biológicas é essencial. Quem atua na área também precisa estar sempre atualizado, pois todos os dias surgem novos tratamentos e tecnologias que podem ser o diferencial do seu atendimento.

Esteticistas podem abrir a própria clínica ou atender sob demanda, na casa dos clientes. Para ambos os casos, é preciso fazer o investimento nos materiais, que não são acessíveis para quem está começando, mas podem render em torno de R$ 4 mil mensalmente. Também é possível ser empregado em uma clínica, em uma academia e até mesmo em hospitais para ajudar a tratar doenças, embora os salários sejam menores.

A profissão é recomendada para quem gosta da satisfação de fazer o outro feliz. Como os procedimentos proporcionam mudanças para melhor, você verá os clientes realizados. O esteticista também tem a vantagem de trabalhar em um ambiente tranquilo e harmonioso, totalmente dedicado ao paciente, pois esta é uma das principais características para um bom atendimento.

CORRETOR DE IMÓVEIS

Ser um corretor de imóveis tem muito a ver com a capacidade de realizar sonhos. A conquista da casa própria, a primeira moradia longe dos pais ou a chegada dos filhos são momentos muito especiais, e é o corretor quem se dedica a proporcionar uma habitação ideal para a necessidade de cada cliente.

O corretor imobiliário tem como principais atividades intermediar compras, vendas, alugueis e permutas de imóveis comerciais ou residenciais, em áreas urbanas ou rurais. Ele também pode verificar documentação, realizar avaliações e auxiliar na administração de condomínios. Para isso, ele passa a maior parte do tempo entrando e saindo de casas, apartamentos e estabelecimentos comerciais em qualquer lugar do mundo.

Para dar conta de tantas tarefas, é necessário ter um registro junto ao Conselho Regional dos Corretores de Imóveis, e, embora não seja obrigatório realizar cursos, a qualificação profissional é recomendada. Com ela, é possível adquirir mais habilidades de relacionamento interpessoal, persuasão e autoconfiança.

No Brasil, para ter sucesso na carreira, é preciso ser um corretor acima da média, pois a profissão tradicionalmente recebe por comissão. Isso quer dizer que se você não fechar negócio, você não receberá nada, mas, se conseguir boas oportunidades, vai garantir valores extremamente rentáveis, o que atrai os profissionais, além da possibilidade de fazer o seu próprio horário.

Veja agora os cursos aconselhados para conhecer mais as 4 profissões e começar a sua capacitação profissional estudando em casa:

CURSO DE AGENTE DE VIAGENS
CURSO DE INGLÊS
CURSOS NA ÁREA DE ESTÉTICA
CURSO DE NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *