Entrevista de Emprego e Pretensão Salarial

A pretensão salarial é uma das questões mais preocupantes para um candidato na hora da entrevista

entrevista de emprego - Entrevista de Emprego e Pretensão Salarial

No Brasil, dinheiro é uma questão muito delicada, principalmente quando se trata do salário, pois atribuir um preço a uma determinada pessoa que realiza certa atividade pode ser equivocado. É por isso que definir o salário é algo bastante complicado, principalmente durante uma entrevista de emprego, quando o candidato tem poucas informações disponíveis……

Uma prática comum das empresas é a de não informar sobre pagamentos, com anúncios de vagas com salário “a combinar”, deixando eventuais candidatos despreparados em relação à pretensão salarial. Segundo alguns especialistas em Recursos Humanos, as empresas deixam o campo do salário em aberto para se prevenirem, evitando que aconteça uma supervalorização do candidato.

Apesar de algumas dúvidas e preocupações quanto ao tema, confira como o profissional que está em busca de uma nova oportunidade no mercado de trabalho pode definir sua pretensão salarial e não ser surpreendido na hora da entrevista:

CONSULTE A REMUNERAÇÃO MÉDIA PARA A ÁREA

É possível encontrar fontes oficiais sobre a remuneração média para cada área profissional no país pesquisando o piso salarial do cargo pretendido em relação ao porte da empresa (pequena, média ou grande). Além de evitar aceitar vagas que pagam abaixo do esperado, o candidato pode ter uma ideia do limite do seu valor, embora esse tipo de tabela seja um recurso de argumentação e não de definição categórica.

Apesar de ser visto como um tabu, o assunto pode ser abordado com os colegas de profissão, principalmente aqueles que possuem mais experiência no mercado de trabalho. Manter o contato e perguntar para ex-colegas de faculdade quanto eles recebem também estimula a pensar em um valor justo, já que essas pessoas costumam ter variáveis em comum, como formação acadêmica, instituição de ensino e tempo de atuação. Depois de extrair esse tipo de dado, é preciso considerar também que outros fatores que estão em jogo na vida profissional, já que, por exemplo, investir em um negócio próprio pode ser menos lucrativo no início que vai se tornando mais interessante conforme o tempo passa.

CONSIDERE SUA POSIÇÃO NO MERCADO

Para definir sua pretensão salarial também é necessário que refletir sobre a própria situação atual no mercado de trabalho. Quem já está empregado pode pedir um salário igual ou superior ao recebe para exercer a mesma função com as mesmas atividades na nova empreitada. Solicitar um valor menor do que a média só é válido para quem está avido por uma mudança de trabalho ou para quem está desempregado; neste caso, 10% a menos do que a última remuneração é um bom meio termo entre a oferta e a procura.

A demanda de profissionais também ajuda a regular os valores oferecidos e é por isso que o candidato deve saber como está a necessidade de trabalhos similares na região e a quantidade de candidatos capacitados. Se a mão de obra for escassa, as possibilidades de negociação são positivas, mas se a disputa for grande, a tática da remuneração média pode funcionar.

CUSTO DE VIDA

É importante também levar em consideração o custo de vida e o quanto você gasta para manter-se confortavelmente todos os meses, e não apenas embasar-se em fatores externos. O ideal é estabelecer um mínimo necessário para pagar as contas e, ao mesmo tempo, manter-se motivado no trabalho.

Muitos especialistas indicam, na hora da entrevista, pedir um pouco a mais do que este “piso”, para haver uma margem de negociação durante conversa com o recrutador. No entanto, fique atento para não estabelecer um valor alto demais: um profissional que trabalha em uma grande cidade terá um salário maior do que um profissional de uma cidade do interior, por exemplo, devido aos altos custos de aluguel, alimentação, saúde e outros.

FIQUE ATENTO NA DESCRIÇÃO DA VAGA

Outro fator que é relevante na hora de definir a pretensão salarial é a descrição da vaga. Não se apegue tanto aos títulos e cargos oferecidos, mas sim o que a empresa cobrará de você para saber o quanto poderá pedir em troca. Lembre-se sempre: o que vale é o grau de responsabilidade atribuído ao profissional, e, a partir de então, pensar em um parâmetro para a remuneração.

ESTUDE SOBRE A EMPRESA

Estudar sobre a empresa não é apenas fundamental para um candidato ir bem em uma entrevista, mas também para auxiliá-lo em sua pretensão salarial. Procure saber, por exemplo, como vai o segmento o qual a empresa pertence e qual é o seu porte em relação a outras concorrentes no mercado, pois isso influencia diretamente no salário. Por exemplo, um diretor de operações pode pedir um salário maior em uma empresa pequena do que o diretor de operações de uma multinacional, pois o primeiro terá responsabilidades mais abrangentes do que o segundo, que apenas fará parte de um amplo quadro de gestores.

NÃO USE VALORES CRAVADOS

Tenha em mente que muitas empresas estão sempre dispostas a negociar um salário, ainda mais quando o candidato chama a atenção na hora da entrevista. Portanto, quando for interrogado sobre a pretensão salarial, o trabalhador deve evitar usar um valor exato. Expressões como “na faixa de” ou “por volta de” indicam flexibilidade e abertura para dialogar, deixando também um bom espaço para manobras com o objetivo de se chegar a um valor final justo para você e possível para a empresa. Ao negociar o valor final, também é fundamental avaliar os benefícios a serem oferecidos para a vaga, que pode reduzir gastos por fora, como plano de saúde e bolsa de estudo.

Para um bom desempenho numa entrevista de emprego, pelo que se refere a pretensão salarial, recomendamos alguns cursos que podem ajudar bastante:

> CURSO DE RECOLOCAÇÃO PROFISSIONAL <
> CURSO DE EMPREENDEDORISMO <
> CURSO DE NEGOCIAÇÃO <
> CURSO DE FINANÇAS PESSOAIS <
> CURSOS NA ÁREA DE RECURSOS HUMANOS <

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *