Como Desenvolver uma Boa Interpretação de Texto

Veja dicas de como desenvolver uma boa interpretação de texto.

como desenvolver interpretac3a7c3a3o de texto - Como Desenvolver uma Boa Interpretação de Texto

Se você é um dos milhões de brasileiros que prestarão vestibular ou concurso público e também é um dos que leem um mesmo texto dezenas de vezes e não conseguem compreender o que está escrito, é sinal de que você precisa analisar suas fraquezas e encontrar uma forma de absorver o conteúdo para não acabar frustrando-se na hora da prova. Em épocas de exames o número de estudantes que não passa nas provas por terem dificuldades em assimilar o que leem é enorme e muitos nem se dão conta disso, achando que o conteúdo da prova estava desajustado ou que não estudou suficientemente pra o dia. O fato é que não é todo mundo que consegue interpretar textos e essa é uma habilidade que pode ser desenvolvida. Hoje, fomos atrás de especialistas e listamos abaixo 3 métodos que vão ajuda-lo com esse problema.

Antes de começar a descobrir as técnicas, precisamos explicar como funciona o processo de interpretação. A Hermenêutica – estudada pela Filosofia – diz que é necessário seguir três passos para conseguir desenvolver uma leitura eficaz:

1. Pré-compreensão
Qualquer tipo de leitura propõe previamente que o leitor comece a ler o texto com conhecimentos ao menos básicos sobre o assunto específico. Por isso, quando você está estudando alguma matéria e pega livros mais avançados sobre o tema – como por exemplo Direito – entenderá muito pouco porque não tem o nível de conhecimento prévio necessário para o embasamento da leitura.

2. Compreensão
Com uma base de entendimento, ao entrar no texto, o leitor consegue assimilar as informações novas com as que já sabia. Com isso o leitor liga o que está absorvendo de novo com o que reconheceu e capta a intencionalidade do que está sendo exposto. Você com certeza já ouviu aquela frase “entendi, mas não compreendi”, não? Isso significa que você leu e entendeu seus significados literais, bem como sua explanação, mas não o alcance social ou suas justificativas.

3. Interpretação
Nesse passo as coisas ficam muito mais claras. A fase de interpretação é o retorno que você terá após a compreensão do texto. É preciso “dialogar” com o texto para que a interpretação se dê de fato. A interpretação pode criar um novo texto e abre novas oportunidades para análise e ampliação dos sentidos.

Agora que você já entendeu o processo, vamos às técnicas:

Reserve um tempo para ler

Para quem está estudando para prestar concursos públicos ou vestibulares, ou mesmo para quem vai estar uma prova em empresas, não tem outro caminho senão o da leitura. Antes de tentarmos entender o conteúdo precisamos trabalhar com um fator que nos prejudica e muito na hora de interpretar um texto: a falta de concentração. Esse mal vem se mostrando cada vez mais evidente desde a chegada da era digital, momento em que nossa forma de ler e reproduzir textos está ficando cada vez mais resumida e superficial e essa leitura rasa nos prejudica quando nos deparamos com textos muito longos ou difíceis.

De acordo com especialistas, a capacidade de ler frases longas pode ser atrofiada se não for exercitada. O recomendável é que você deixe reservado, pelo menos, entre 30 e 40 minutos de seu dia para leituras mais longas e demoradas. Com isso, seu cérebro vai, aos poucos, conseguindo recuperar essa capacidade de leitura linear. Isso também irá otimizar não só a concentração, mas a própria capacidade de interpretar.

Faça a leitura com um dicionário em mãos

Ler bastante, como foi citado na técnica anterior, é importante, mas mais importante do que o simples fato de ler é entender o significado das palavras, caso contrário o entendimento pode tomar o rumo contrário. Por isso, além de ler bastante é preciso potencializar sua compreensão com a ajuda do dicionário. Ao ver uma palavra estranha que você desconheça ou não saiba bem usar, por exemplo, você pode anotá-la em um caderno e apontar seu significado, verificando posteriormente a lista de palavras a cada sessão de estudos. Com o tempo, seu “banco de palavras” cresce e um dia não será mais preciso usar o dicionário.

Pratique fazendo paráfrases

Para conseguir alcançar um nível de compreensão mais amplo é recomendado fazer paráfrases. Para quem não sabe o que são paráfrases, elas são explicações ou apresentações de um texto lido, seguindo as mesmas ideias do autor, mas sem fazer a cópia exata de suas palavras. As mais úteis são:

Paráfrase-resumo
Sublinhe as ideias principais do texto, identificando quais são as palavras-chave e partindo para um resumo simples. Resumir não é grudar partes copiadas de um texto e sim fazer uma breve apresentação do que o texto sugere, com suas próprias palavras.

Paráfrase-resenha
Aqui, além do resumo supramencionado, também será incluído um comentário individual sobre o texto. Geralmente, pensa-se sobre os defeitos ou qualidades das ideias propostas pelo texto, justificando todos os porquês.

Paráfrase-esquema
Após ter encontrado as ideias e compreendido as palavras básicas do texto você pode, nessa fase, criar um esqueleto para o texto em pequenas frases ou tópicos. A dica é usar lápis ou caneta colorida para diferenciar as marcações no texto.

Faça o Curso de Memorização e Leitura Dinâmica, com esse curso você vai aprender a exercitar seu raciocínio lógico e melhorar a potência de sua habilidade de ler. Aprenderá como é possível ler mais em menos tempo a fim de poupar tempo de estudo, memorizar conteúdos sem dispersão e desenvolver técnicas de memorização e leitura dinâmica para ajuda-lo a passar pelas provas muito mais preparado e garantir as melhores colocações.

>> Curso de Memorização e Leitura Dinâmica <<